“Youtubers” e a fábrica de dinheiro

Já reparou na quantidade de subcelebridades denominadas “youtubers” que tem surgindo recentemente?

Nos últimos anos houve um aumento significativo no número de canais disponíveis no YouTube, com vídeos que trazem todo o tipo de conteúdo que você possa imaginar e o pessoal que produz este material tem ficado cada dia mais famoso. E não apenas famosos, eles também estão ganhando muito dinheiro!

Mas como eles faturam?

Já reparou que, ao acessar alguns vídeos, os mesmo são brevemente interrompidos por anúncios de todo o tipo? Bem, é assim que YouTube se sustenta e, consequentemente, como incentiva e patrocina os “youtubers”.

Se eles produzem determinados conteúdos que geram milhares de acessos ao site e ao vídeo em questão, os anúncios receberão mais visualizações e é daí que surge o dinheiro.

Portanto, é preciso publicar conteúdo que seja de amplo interesse e garantir muitos inscritos em seu canal. Além disso, fazer propaganda do conteúdo e garantir que ele seja visto por muita gente é fundamental.

E, claro, este não é um trabalho de um dia, uma semana ou um mês. É um trabalho constante, que visa a conquista da fidelidade de um determinado público-alvo, pesquisa e desenvolvimento de conteúdo altamente atrativo para este público e garantia de parcerias, que promovam seu canal e seus vídeos.

Contudo, há muito pouco a ser perder e, se a sua ideia for genial, muito a se ganhar.

Há todo tipo de vídeo por lá: tutoriais de maquiagem, aulas de inglês, dicas de viagem, cover de músicos, conteúdo humorístico, etc.

fonte: http://konker.io/services/4710?affid=3d9ca2

Atualmente, alguns dos canais que mais faturam e são os dos seguintes “youtubers”:

  • Kéfera Buchmann: mais de 9,8 milhões de inscritos. São vídeos que abordam diversos assuntos, sempre trazendo a simpatia e a opinião de Kéfera.
  • Júlio Cocielo: mais de 10 milhões de inscritos. Produções humorísticas que trazem Júlio em diversos personagens contando histórias da vida.
  • Whindersson Nunes: mais de 13 milhões de inscritos. São vídeos de teor humorístico que tratam de questões do cotidiano gravados por Whindersson sem camisa em um quarto bastante simples.